A freguesia de Faria surge identificada como Monastério de Faria no censual organizado pelo Bispo D. Pedro entre 1085 e 1091, numa alusão a um mosteiro que lá devia existir à data.
Nas inquirições de 1220 já existe uma paróquia neste sítio, pelo que a denominação usada é de Santa Maria de Faria Antiga.
Nesta situação o nome de Faria provém da Terra de Faria, primeiramente como o Mosteiro da Terra de Faria e posteriormente de Santa Maria da Terra de Faria. É um fenómeno frequente que aconteceu por exemplo com Santa Maria de Abade que passou a Santa Maria de Abade de Neiva, sendo Neiva referente à Terra do Neiva e não ao rio Neiva, que de resto lá não passa.

Em Faria existem vestígios de ocupação pré-histórica, tendo sido identificada a mamoa de Monte Sôrto (imagem em destaque), que hoje se encontra parcialmente destruída.

No centro da freguesia existe uma casa com uma fachada com o brasão dos Alcaides de Faria, a Quinta de Pedregais (foto em baixo), que muitos associam ao Castelo de Faria. Embora a fachada seja uma imitação recente (século XVIII) foram lá encontrados vestígios de ocupações mais antigas, existindo a possibilidade de lá ter existido uma torre.

1600px-faria_28portc3a3o_da_quinta_dos_pedregais291490

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s